Fevereiro registra queda de 1% no consumo de bens industriais

Fonte: Agência Brasil, publicado em 15 de Abril de 2020


Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

 

© Arquivo/Agência Brasil

 

O Indicador de Consumo Aparente de Bens Industriais caiu 1% em fevereiro deste ano, na comparação com janeiro, na série com ajuste sazonal. O dado mede a produção industrial interna não exportada, acrescida das importações, e foi divulgado hoje (15) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

 

Na comparação anual, com fevereiro de 2019, o Indicador subiu 1,2%. Em janeiro o indicador tinha registrado alta de 11,1% e fechou o trimestre móvel encerrado em fevereiro com recuo de 3,4%. O acumulado de 12 meses fechou com ligeira queda no consumo aparente, de -0,1%, e a produção industrial, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulou baixa de 1,2%.

 

Segundo o Ipea, entre os componentes do consumo aparente, houve retração de 1,4% na demanda interna por bens industriais nacionais e avanço de 0,2% nas importações. Fevereiro registrou alta de 6,2% no consumo aparente de bens de capital e de 1,1% nos bens de consumo duráveis, enquanto os bens intermediários tiveram queda de 1%.

 

Por classes de produção, houve leve alta de 0,4% na demanda interna por bens da indústria de transformação. A indústria extrativa mineral recuou 12,1%, depois do avanço de 28,3% registrado em janeiro. Dos 22 segmentos da indústria de transformação, dez subiram no período, com destaque para máquinas e equipamentos, que cresceu 9,8% em fevereiro.

 

Edição: Valéria Aguiar